DEVO INVESTIR NA BOLSA DE VALORES ESSE ANO?

O nível de confiança no mercado brasileiro neste ano continua baixo, mas mesmo com muita cautela as pessoas ainda buscam o melhor lugar para investir.

A aplicação na Bolsa de Valores pode ser um caminho, mas para quem não conhece o mercado é bom que não se arrisque muito. Esse tipo de investimento (comumente chamado por essa designação, mas a utilização do termo “poupança” é o mais adequado para essas aplicações) na Renda Variável pode surpreender, pois a Bolsa já mostrou que em períodos de economia desacelerada e em meio à desconfianças, boas aplicações podem ser feitas. Quanto às áreas para fazer esse investimento, o setor bancário mostra-se atrativo e pode trazer retornos interessantes, apesar de que algumas expectativas o veem como um setor de incertezas; se o setor de infraestrutura for aquecido ao longo deste ano, será uma boa apostar em construtoras, transportadoras, etc., bem como em empresas de produtos de consumo, como Ambev, Lojas Americanas e Magazine Luiza; mesmo com as perspectivas negativas com a Petrobras (devido aos escândalos de corrupção que envolveram a empresa), ela e a Eletrobrás podem tornar-se ótimas apostas para os mais ousados. Fique de olho também nas ações dos bancos Itaú e Bradesco, as construtoras MRV e Rossi, e Lojas Renner.

 

 

No entanto, observe para o fato de compreender as reações do mercado e, principalmente, quais as reações que você deve ter diante disso. Por isso é necessário sempre estar atento ao setor escolhido para aplicar seu capital (seja ele alimentício, calçados, construção, bancário, etc.) e para as empresas que você almeja investir.

Você também deve escolher entre fazer um investimento a longo ou a curto prazo e qual será o valor aplicado. Quem ainda não tem muita experiência pode começar com apenas R$ 100. Outro fator de suma importância para os “calouros do mercado de ações” é saber que os altos e baixos neste mercado não devem ser um motivo para pânico, se você acompanhar constantemente o seu investimento e seguir o conselho dos mais experientes, você saberá o momento certo de comprar ou vender ações. Por exemplo, em 2009 a desconfiança no mercado de ações também gerava incertezas nessas “apostas”, mas quem investiu R$ 1.000 na Agrenco naquele ano conseguiu juntar R$ 12.950 até dezembro e comemorou a virada de ano sem preocupações financeiras. Também naquele ano, a MRV Engenharia sofreu quedas entre fevereiro e março, mas para quem não se desesperou e continuou acreditando na empresa viu ela crescer +332% até dezembro, e faturou um bom dinheiro.

Nunca se esqueça que perdas podem acontecer, por isso mantenha sempre os pés no chão e não se iluda com a Bolsa de Valores, a prática levará à experiência, contudo, ninguém é imune as quedas das ações e aos prejuízos. Quanto maior a aposta, maior será o risco.

Texto: Josué Silva

 

Ribamar em Foco – O nosso FOCO é a INFORMAÇÃO!

Posts Relacionados

COMO UTILIZAR O CARTÃO DE CRÉDITO DE FORMA CONSCIE... Em qualquer período do ano, mas principalmente nas festividades de Natal e Ano Novo, o consumidor costuma fazer muitas compras, dentre elas: artigos d...
OS IMPACTOS DO “EFEITO LAVA JATO” NA ECONOMIA Que a Operação Lava Jato é a maior investigação de combate à corrupção da história do Brasil, não há dúvidas. Mas, no que se refere às suas consequênc...
A ECONOMIA COMEÇA A “NADAR CONTRA A CORRENTE” DA C... *Josué Silva   Frente às inúmeras incertezas no campo político causados pelas recentes delações da JBS, a prisão do ex-deputado Rodrigo Rocha...

Deixe uma resposta

Don`t copy text!