COMO UTILIZAR O CARTÃO DE CRÉDITO DE FORMA CONSCIENTE

Em qualquer período do ano, mas principalmente nas festividades de Natal e Ano Novo, o consumidor costuma fazer muitas compras, dentre elas: artigos de decoração, móveis e eletrodomésticos novos para casa, além dos tradicionais presentes para parentes e amigos.

No entanto, é necessário que todos estejam bem atentos as formas de pagamento. Destacamos o cartão de crédito que tem chamado a atenção pela absurda taxa de juros cobrada na modalidade rotativo, que ultrapassa 450% a.a. todo ano. Apesar de ser um meio de compras prático e eficiente, ele pode trazer bastante dor de cabeça ao consumidor que não sabe usá-lo de forma correta. Por este motivo, trouxemos uma série de dicas sobre o uso consciente do cartão de crédito:

  • Sempre que for fazer compras tente sempre pagar à vista, mesmo que utilizando o crédito ou o débito;
  • Se organize e, no ato da compra, escolha um dia próximo ao recebimento do seu salário como vencimento da conta, para efetuar o pagamento de suas faturas. Ex.: Se o seu salário é depositado, em média, até o dia 10 de cada mês, o vencimento das faturas devem estar entre os 5 dias subsequentes ao recebimento. E não esqueça de manter todos os pagamentos em dia;
  • No caso da opção parcelamento sem juros,pense se há necessidade de comprar o produto naquele momento, caso sim, e sem condições de pagar à vista, não será problema comprá-lo parcelado, desde que haja compromisso com os valores e datas de pagamento;
  • Evite parcelamentos de 10, 12 ou 14 vezes no cartão, pois dívidas que se estendem por um longo período não são muito aconselháveis;
  • Em todo caso, fuja de efetuar apenas o pagamento mínimo, ou qualquer valor acima deste e abaixo do valor integral da fatura, ao fazer isso você entra na modalidade rotativo do cartão de crédito, e os juros para quem não paga o valor total da conta são de deixar até os agiotas de boca aberta. O rotativo é utilizado apenas em último caso, emergencialmente;
  • Não faça muitas dívidas em um mesmo período, seja em um único cartão ou em cartões diferentes;
  • Em caso de endividamento, procure a empresa para renegociar sua dívida;
  • Você pode optar também por uma negociação com o banco ou com a operadora do cartão por um possível parcelamento sem juros da conta;
  • Fazer um empréstimo para pagar a dívida pode ser outra saída, mas cuidado, verifique primeiro se os juros do empréstimo são menores que os da sua dívida. Uma das alternativas é o crédito consignado, que tem juros bem mais baixos comparado a outros meios;
  • Tente negociar benefícios e vantagens com a operadora do seu cartão. Ex.: Se uma determinada bandeira de cartão de crédito oferece um benefício caso você adquira-o, você pode entrar em contato com a operadora do seu cartão e negociar benefícios parecidos ou até melhores;
  • E se você for sair de casa sem a pretensão de fazer compras ou, pelo menos, fazê-las apenas em dinheiro, deixe seus cartões de crédito em casa para evitar “cair em tentação” de usá-lo desnecessariamente e por puro consumismo.

 

Com o dinheiro curto e a crise que vivemos, é comum recorrer ao cartão de crédito. Mas atenção, a inflação e o desemprego têm diminuído a renda do trabalhador e a chance de endividamento fica cada vez maior. Então não deixe de seguir as dicas, planejar e organizar-se financeiramente, utilizando o cartão de crédito à seu favor.

Texto: Josué Azevedo e Natália Cardoso

 

Ribamar em Foco – O nosso FOCO é a INFORMAÇÃO!

Posts Relacionados

A ECONOMIA COMEÇA A “NADAR CONTRA A CORRENTE” DA C... *Josué Silva   Frente às inúmeras incertezas no campo político causados pelas recentes delações da JBS, a prisão do ex-deputado Rodrigo Rocha...
OS IMPACTOS DO “EFEITO LAVA JATO” NA ECONOMIA Que a Operação Lava Jato é a maior investigação de combate à corrupção da história do Brasil, não há dúvidas. Mas, no que se refere às suas consequênc...
DEVO INVESTIR NA BOLSA DE VALORES ESSE ANO? O nível de confiança no mercado brasileiro neste ano continua baixo, mas mesmo com muita cautela as pessoas ainda buscam o melhor lugar para investir....

Deixe uma resposta