UMA REFLEXÃO SOBRE O NATAL: AS DEMASIAS NATALINAS

Mesas decoradas, fartas, família reunida, pessoas arrumadas e selfs, além de bebidas diversas. Basicamente essas são as características do Natal em alguns lugares do mundo e aqui no Brasil não é diferente. Natal, festa cristã criada para comemorar o nascimento de Cristo. Não existem dados históricos precisos do nascimento de Jesus, o que se sabe é que a data de 25 de dezembro no século IV d.C era comemorada o solstício, período que o sol se distancia da terra em algumas regiões, assim a festa era vista como uma festa pagã. Com a conversão do imperador romano Constantino o cristianismo ganhou força e se expandiu. Desse modo a festividade pagã deu lugar ao momento de harmonia, reflexão cumplicidade e amor ao próximo… E “Então é Natal”

Assim, o Natal nos remete a adjetivos de solidariedade e amor, porém o que poderia ser um período de sensibilidade humana torna-se em alguns casos, momentos de exageros. Percebe-se que atualmente a festa natalina não passa de uma máscara pagã. Som nas alturas, músicas com letras profanas, pessoas embriagadas, violência, acidentes e mortes. Tudo em prol de um único objetivo: satisfazer os prazeres carnais. Prazeres carnais nos remetem filosoficamente ao período da história denominado helenístico, onde se destaca a corrente Epicurista.

Para os epicuristas a satisfação do prazer é algo primordial, a noção de prazer, no epicurismo, é extremamente refinada. Como se trata de uma busca desenfreada pela fruição do momento presente, usemos o exemplo do Natal, mesas recheadas, bebida no balde, etc., isso tudo é um prazer momentâneo, sem significado, regado a exageros, é como uma anestesia que tira a dor do corpo antes do corte, porém quando passa o efeito a dor é insuportável. Nesse período natalino os marketings de empresas iludem os indivíduos fazendo-os gastar com coisas que são desnecessárias.

Para Epicuro a satisfação do prazer com algo que não é natural e nem necessário é prejudicial à alma, antes de pôr a mesa farta, questione-se: É natural gastar o que não tenho em um único momento? Ou é necessário me alimentar com tudo isso? Ou melhor, qual o verdadeiro objetivo dessa festividade?

O verdadeiro significado do natal é não exagerar, mas dar lugar à harmonia, ao amor e respeito ao próximo e, principalmente aos ensinamentos de Cristo.

Texto: Dayana Cardoso

 

Ribamar em Foco – O nosso FOCO é a INFORMAÇÃO!

Posts Relacionados

18 de dezembro – Dia do Museólogo A profissão do museólogo foi regulamentada em dezembro de 1984 tendo os direitos garantidos através dos Conselhos Regionais (COREMs) e do Conselho Fed...
SÃO JOSÉ DE RIBAMAR COMPLETA 390 ANOS DE FUNDAÇÃO... Neste sábado (16), o terceiro maior município do Maranhão completa 390 anos de fundação   São José de Ribamar, Cidade Balneária ou simplesm...
20 DE DEZEMBRO – DIA DO MECÂNICO Não se sabe exatamente quem inventou o dia do mecânico, mas o que sabemos é que ele é um dos profissionais mais importantes que existe. O mecânico é o...
DIA DA CRUZ VERMELHA INTERNACIONAL Comitê Internacional da Cruz Vermelha ou simplesmente Cruz Vermelha Internacional. Essa instituição foi criada em 1863, com o único objetivo de garant...
21 DE DEZEMBRO – DIA DO ATLETA     A palavra atleta vem do grego athlitís e significa uma pessoa que pratica esportes, “competidor nos jogos”. Na Antiguidade, um atleta era aquele que c...
20 DE JANEIRO – DIA DO FARMACÊUTICO Dia 7 de janeiro de 1941, esta foi a primeira vez em que se discutiu a criação do “Dia do Farmacêutico”, quando o farmacêutico Oto Serpa Grandado, par...

Deixe uma resposta